A DOENÇA // HORMÔNIO DA FOME
  • Descoberto pelos japoneses em 1999 e revelado por cientistas britânicos em 2002, o grelina é fabricado pelo estômago e tem a função de avisar o cérebro que está na hora de comer. Ele regula a fome e posteriormente, a sensação de saciedade.

    Estudos mostram que obesos mórbidos – aqueles que apresentam Índice de Massa Corpórea (IMC) igual ou superior a 40 – apresentam de duas a três vezes mais grelina que as pessoas de peso normal. Quanto maior a quantidade de grelina, maior é a sensação de fome, e conseqüentemente, maior é a ingestão de alimentos.
    Um obeso mórbido, invariavelmente, já passou por inúmeras tentativas de emagrecimento, todas sem sucesso. Dietas variadas, exercícios e medicamentos já fizeram parte desse processo. Hoje entende-se que a dinâmica de emagrecimento é muito complexa, e não depende unicamente dos esforços, força de vontade e disciplina do obeso.

    O grelina tem papel fundamental nesse processo – quando submetido a uma dieta restritiva de alimentos, o cérebro entende essa ação como uma ameaça para a integridade do organismo e conseqüentemente, ativa a produção do hormônio da fome.

    Por isso é grande o número de pessoas que recuperam o peso após fazer um tremendo sacrifício para emagrecer.

A CLÍNICA
A DOENÇA
A CIRURGIA
ATENDIMENTO
11 5571-2472 contato@cirurgiadaobesidade.med.br
Cirurgia da Obesidade | 2006-12 © Todos os direitos Reservados.